22 novembro 2010

Proteção ao consumidor: rede irá fortalecer ações conjuntas de autoridades nos países das Américas

O consumidor irá ganhar mais uma ferramenta para obter informações sobre a segurança de produtos, como medicamentos, alimentos, e brinquedos, comercializados em todo o mundo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) participa, nesta terça-feira (23/11), do lançamento do Portal de Alertas Rápidos da Rede Consumo Seguro e Saúde das Américas (RCSS).
A idéia é reunir, em um ambiente virtual, informações e alertas rápidos de consumo inseguro, conferindo assim mais proteção ao consumidor. As informações poderão ser acessadas tanto por autoridades quanto pelos consumidores. A RCSS possibilitará, ainda, a comunicação segura entre autoridades, interligando todos os países das Américas.
O projeto irá permitir, ainda, a capacitação e atualização dos profissionais que trabalham diretamente nas áreas de saúde e proteção ao consumidor. “Será um espaço de interação, diálogo e articulação em rede, com vistas à proteção da saúde do consumidor”, afirma o diretor-adjunto da Anvisa, Neilton Araújo de Oliveira. “O portal irá reunir, ainda, as leis, normas, regulamentações e melhores práticas de vigilância de mercado, em cada um dos países”, completou.

O apoio do Brasil à construção e articulação da Rede Consumo Seguro e Saúde das Américas deu-se mediante uma ação coordenada da Anvisa, Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça e o Inmetro. O lançamento do portal, para as Américas, ocorrerá na reunião do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, nos EUA. O lançamento mundial será entre os dias 29/11 e 02/12, em Londres e Bruxelas.