11 janeiro 2011

Anvisa suspende e interdita produtos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta terça-feira (11/1), no Diário Oficial da União, a interdição cautelar e a suspensão de produtos com resultados insatisfatórios em análises feitas por laboratórios oficiais.

A interdição cautelar vale pelo período de 90 dias após a data de publicação no Diário Oficial da União.  Durante esse tempo, o produto interditado não deve ser consumido nem comercializado. Já a suspensão é definitiva e tem validade imediata após a divulgação da medida no Diário Oficial. As pessoas que já tiverem adquirido algum produto dos lotes suspensos devem interromper o uso.

Confira os nomes dos produtos abaixo:


Medida
Produto
Empresa
Motivo
Suspensão RE No- 94,
Produto Luva para
Procedimento Não Cirúrgico Com Pó Lagrotta Azzurra.
Empresa Descartáveis Non Woven, Importação e Exportação LTDA.,comendereço na Rua Francisco Assis Garrido, nº 75, Bloco B, Bairro Jardim São Luiz - São Paulo/SP, fabricado pela empresa Guilin HBM, localizada na China.
Apresentou reprovação no ensaio extraordinário
no atributo Hermeticidade, demonstrado nos relatórios de ensaios
mecânicos.

Suspensão -RE No- 95,

Todos os produtos para a Saúde (Correlatos).
Empresa Cross LTDA.ME., localizada na Avenida Presidente Vargas, nº 1667, Centro - Rolândia/PR.
Não possui autorização de funcionamento para a atividade de distribuição de produtos para a saúde.

Interdição Cautelar RE No- 96.
Lotes 09110578
(Fab. 01/11/2009 e Val.01/11/2011) e 09110584 (Fab. 01/11/2009 e
Val. 01/11/2011) do medicamento Glibexil 5 mg (Glibenclamida).
Empresa Royton Química Farmacêutica LTDA., localizada na Av. Casa Grande, nº 850, Piraporinha, Diadema/SP.
Apresentou
resultados insatisfatórios no ensaio de dissolução de Glibenclamida