23 fevereiro 2011

Anvisa diz que não há prazo para decidir sobre proibição de venda de emagrecedores

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Dirceu Barbano, disse que não há prazo para que o órgão decida sobre a proposta de proibir a venda de emagrecedores com sibutramina e dos chamados anorexígenos anfetamínicos, que têm em sua composição as substâncias anfepramona, femproporex e mazindol.
De acordo com Barbano, a discussão já se arrasta por um ano, mas a definição só será dada quando houver informação suficiente por parte da diretoria colegiada.
“Quando a diretoria tiver segurança, deve tomar a decisão”, disse, durante audiência pública para debater o tema. “As informações contraditórias precisam se encontrar”, completou, ao se referir ao posicionamento contrário de entidades médicas presentes na discussão.
Barbano destacou, entretanto, que considera consistentes os elementos citados no relatório elaborado pela Anvisa que aponta que, mesmo com o controle da venda de emagrecedores, os riscos não compensam.
“A Anvisa não quer retirar os produtos [do mercado]. Há uma aparente necessidade para isso. O que queremos discutir é se isso é evitável ou não”, explicou.

Edição: Lílian Beraldo