15 abril 2011

ANVISA propõe novas regras para transporte de material biológico humano

O transporte de material biológico de origem humana sob vigilância sanitária (amostras biológicas clínicas, sangue, hemocomponentes, células, embriões e tecidos) pode ganhar novas regras. É o que propõe a Consulta Pública nº 19/2011, publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na última segunda-feira (11/4).


O objetivo da proposta é garantir a segurança, minimizar os riscos sanitários e preservar a integridade do material transportado. O documento define normas para a embalagem e acondicionamento, sinalização e rotulagem, responsabilidades na circulação de materiais biológicos humanos e critérios específicos para o transporte de sangue e plasma humano para fins terapêuticos e industriais.



Um dos itens da proposta prevê que todas as operações do processo de transporte devem ser padronizadas por meio de Procedimento Operacional Padrão (POP), que deve incluir, entre outras etapas, as condições de acondicionamento, transferência do material, armazenamento temporário, limpeza e manutenção dos equipamentos e veículos. 


Contribuições à CP nº 19/2011 podem ser enviadas durante 60 dias para os seguintes endereços: Agência Nacional de Vigilância Sanitária/GGSTO - SIA Trecho 5, Área Especial 57, Brasília- DF, CEP 71.205-050; ou para o Fax: (61) 3462-6825; ou para o e-mail: cp19.2011@anvisa.gov.br. As sugestões devem ser enviadas por meio de formulário próprio.


Daniele Carcute