25 maio 2011

Farmacopeia brasileira é adotada no Paraguai

O Ministério da Saúde Pública e do Bem Estar Social do Paraguai informou à Anvisa que a 5ª Edição da Farmacopeia Brasileira foi reconhecida como referência para aquele país.

A Farmacopeia estabelece padrões para o controle da qualidade de insumos e especialidades farmacêuticas utilizados na composição de medicamentos.  

No registro de medicamentos e na fiscalização e análise destes produtos em laboratórios, a Farmacopeia funciona como o parâmetro técnico e científico oficial. 

O reconhecimento de Farmacopeia entre os países é um evento comum mas,  no caso do Paraguai, a adesão facilitará a discussão que existe no Mercosul sobre o tema.


Os países do Mercosul buscam harmonizar as normas de modo a construir uma Farmacopeia comum. O tema está na pauta da reunião pública da Diretoria Colegiada da Anvisa desta quinta-feira (26/5). 


Histórico

As três primeiras edições da Farmacopeia foram publicadas em 1926, 1959 e 1974. A quarta edição foi editada em fascículos, entre os anos de 1988 e 2005.  
A quinta versão da Farmacopeia Brasileira entrará em vigor no país no próximo dia 23 de agosto. O documento foi publicado no Diário Oficial da União em novembro de 2010, por meio da resolução da Anvisa, a RDC 49/2010.


Ana Júlia Pinheiro