13 agosto 2013

Fitoterápico Água Rabelo tem comercialização proibida pela Anvisa

O medicamento fitoterápico Água Rabelo, produzido em Cabedelo, na Paraíba, e bastante popular na região Nordeste, teve sua comercialização proibida pela Anvisa. De acordo com a agência, o veto se deu devido ao fato de uma inspeção realizada em abril ter verificado que a fórmula registrada junto ao órgão não era mais a mesma que estava sendo utilizada na fabricação do produto.
Para a Anvisa, a inconsistência oferece risco à saúde, já que – oficialmente – o órgão passa a não ter o controle do que compõe o produto. As agências reguladoras municipais e estaduais foram notificadas para fiscalizar se a proibição está sendo cumprida. Caso a Água Rabelo continue sendo vendida, a empresa responsável pode ser multada.
O diretor do Laboratório Rabelo, responsável pelo produto, informou que foi notificado pela Anvisa para regularizar alguns documentos e que já está tomando as providências necessárias.
A Água Rabelo, bastante popular no Nordeste, diz ter em sua composição plantas medicinais como hortelã, aroeira e eucalipto e tem inúmeras aplicações, desde como cicatrizante até como produto contra acnes.