09 dezembro 2015

Após suspensão, Prati-Donaduzzi , é liberada para comercialização de 12 medicamentos

Doze dos dezoito medicamentos fabricados pela Prati-Donaduzzi e que tinham sido suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em novembro foram liberados para comercialização, distribuição e uso. Da lista, seis ainda continuam proibidos e sendo recolhidos e não têm perspectiva de prazo para que voltem a ser fabricados pela empresa instalada em Toledo, no oeste do Paraná.
Em nota, a Prati-Donaduzzi não informou detalhes sobre os motivos que levaram à liberação, apenas que é resultado de recurso apresentado junto à Anvisa e que suspendeu a decisão anterior. A empresa é uma das principais fornecedoras de medicamentos genéricos para o Sistema Único de Saúde (SUS), alguns deles distribuídos gratuitamente aos usuários como os de controle da pressão arterial.
Por e-mail a empresa informou que os medicamentos liberados já voltaram a ser produzidos e que estão sendo usados os equipamentos registrados. "Os [equipamentos] novos continuam aguardando a liberação", completou.
Confira a lista dos medicamentos liberados e dos que continuam proibidos.
Liberados:

Besilato de Anlodipino (5 e 10 mg / comprimido)
Cloridato de Tetraciclina (500 mg / cápsula)
Triancinolana Acetonida (1 mg/g / pomada bucal)
Alopurinol (100 e 300 mg / comprimido)
Butilbrometo de Escopolamina + Dipirona Sódica (66,7 mg/mL + 333,4 mg/mL / solução oral)
Desloratadina (0,5 mg/mL / xarope)
Diclofenaco Dietilamônio (11,6 mg/g / gel)
Dicloridrato de Cetirizina (1,0 mg/mL / solução oral)
Dipirona Sódica + Cloridrato de Adifenina + Cloridrato de Prometazina (500 mg/1,5mL + 10 mg/1,5mL + 5mg/1,5mL /solução oral)
Fluconazol (150 mg / cápsulas)
Loratadina (1mg/mL xarope)

Ainda Proibidos:

Aciclovir (200 mg / comprimido)
Captopril (25 mg / comprimido)
Propionato de Clobetasol 0,5mg/g / pomada dermatológica)
Dexametasona Elixir
Metronidazol (250 mg / comprimido revestido)
Secnidazol (1000 mg / comprimido revestido)

Fonte G1.